Absolut Stockholm Ice Bar

 :: Europa :: Estocolmo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Absolut Stockholm Ice Bar

Mensagem por Beauxbatons em Ter Set 17, 2013 2:09 pm


Absolut Stockholm Ice Bar



Construído em 2002, é o primeiro bar de gelo permanente do mundo. A temperatura interna é de aproximadamente – 7°C (durante todo o ano) e, por isso, é necessário colocar uma roupa especial e luvas para aguentar o frio. 

O interior do bar é todo de gelo: mesas, bancos e até os copos onde são servidas as bebidas. O bar acomoda 60 pessoas e o tempo de permanência é de 40 minutos.  Ao entrar no estabelecimento, todos os visitantes recebem um drink da marca Absolut, que é servido no copo de gelo.

rpghogwartsschool.com
Beauxbatons


Posts : 802
Idade : 20

Ficha Mágica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem: Merlin da nova era Merlin da nova era
Casa: Noble

Administradores
Administradores

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Absolut Stockholm Ice Bar

Mensagem por Cassidy C. Rehvenge em Dom Jun 15, 2014 12:48 pm

Estava cansada de ficar no castelo e na Joalheria, meus deuses, ser presidente de uma empresa cansa demais, é de dar dor de cabeça, até em mim que mantenho a pose pra mim. Eu realmente não quero parecer fraca diante dessa sociedade mesquinha e frustrada, meus sentimentos em relação a como agir são diferentes e estranhos. Me sentir superior era algo que com certeza eu queria, mas se conseguir, ao conseguri ao menos aparecer, eu não sabia, porque era só para a sociedade, não para quem eu amava. mas aquilo acabava me consumindo e eu agia assim com todos e tudo.  Mas eu não remoeria tudo isso e começaria a chorar quando lembrasse do passado deposi de tanto pensar.Tomei um banho quente e prendi meu cabelo enorme, loiro e lindo -q em um rabo de cavalo, coloquei uma calça e uma brusa simples e fancei, um salto (30) alto e sai de casa divando até o Absolut Stockholm Ice Bar, que não era tão perto de casa, oque nãoe ra bom. Porque era estranho uma mulher bonita e rica andando no meio de Escoltomo, porque eu odeio carros e vassouras, só os uso em casos especiais. Fora que o castelo era no fim do mundo, lá no pico da colina onde a neve inundava as casas. Eu ficava parecendo uma maluca andando por ai, não que eu andasse com as roupas entrado naqueles lugares, mas elas eram chamativas, e eu ficava fazendo cara de durona pra quem me olhava. Quando finalmente cheguei ao Bar, eu estava chorando, minha vida estava complicada, e eu não estava nem um pouco feliz com isso, não poderia fazer cara feia pra vida também, porque eu sabia que era só uma máscara — Ah, droga, minha maquiagem. — falei sem emoção nenhuma quando percebi que tinha passado as costas das mão nos olhos.


cassandra conthlövack rehvenge
Cassidy C. Rehvenge
avatar

Posts : 24

Ficha Mágica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa:

Os Novatos
Os Novatos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Absolut Stockholm Ice Bar

Mensagem por Cléo McCartney Bradweer em Dom Jun 15, 2014 6:06 pm


Hedônico
Os saltos altos acordavam a rua enquanto ela tentava chegar em casa. Já estavam bem próxima do portão quando a jovem McCartney decidira mudar seu rumo. Havia por ali um bar que valia a visita, disseram-lhe.

Sem hesitar e com um sorriso que nada de bom poderia subentender, a loira entrou no apartamento para pegar um casaco e chamar um táxi.

Assim que o carro parou à porta, murmurou indiferente o nome do bar ao motorista e desligou-se da realidade ao sentir o arrancar do carro.

As coisas andavam muito boas para ela, ninguém poderia negar, mas ainda mais inegável era a insatisfação da mulher para com alguma coisa que ela sequer era capaz de apontar. Não ainda.

Anteriormente, ela era a veterana das festas e da agitação, figura sempre presente nos pontos mais agitados, sempre acompanhada, sempre sorridente, mesmo que infeliz. Agora conformava-se com a quietude, não por querê-la, mas por não ter opção melhor.

Um balançar leve e a voz dissona do motorista alertaram-na da chegada.

-Fique com o troco.

Anunciou, jogando para o motorista uma nota alta e saindo do carro. Nada poderia incomodá-la mais que fechar-se em algum lugar com homens desconhecidos.

Ainda com a cabeça longe, deu alguns passos largos em direção à porta, retocando o batom que tingia-lhe os lábios com um tom níveo de vermelho.

Chocou-se contra um corpo e encarou o rapaz constrangida, murmurando-lhe um pedido de desculpas já um tanto quanto inválido, já que seus passos já lhe conduziam para bem longe do rapaz.

-Melhor retocar isso aí.

Diz, com um sorriso lateral, aproximando-se da loira e oferecendo-lhe um lenço.

Lágrimas não lhe agradavam, nem nela, nem em ninguém. Talvez por seus fantasmas, talvez por simplesmente repudiar por completo a dor. A verdade é que ela simplesmente não sabia como lidar verdadeiramente com aquilo, não quando se tratava das outras pessoas, mas sempre, irremediavelmente, tentava ajudar.

-Lágrimas não combinam com uma mulher tão bonita, nem uma maquiagem borrada. -Brinca.





Cléo McCartney Donati

[size=9]credits @
[/size]
Cléo McCartney Bradweer
avatar

Posts : 2
Idade : 33
Localização : Inglaterra

Ficha Mágica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa:

Os Novatos
Os Novatos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Absolut Stockholm Ice Bar

Mensagem por Rebekah Cronos McBride em Qui Dez 25, 2014 4:04 am

Entro ali. Ansiando por uma bebida peço algo.
horas depois dirijo-me ao banheiro, lavo as mãos e volto à mesa para terminar minha bebida. 
Movimento os dedos pelo copo asneando por companhia,
porem me parece que ninguem vem. 
Desistindo então, sigo para o balcão, bebo a bebida por completo e depois de pagar saio dali.


Rebekah Cronos McBride
Zeladora de Hogwarts . Irmã de Nikolaus e Klaus . Amante do perigo e esposa do prazer Cool
Rebekah Cronos McBride
avatar

Posts : 76
Idade : 28

Ficha Mágica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Grifinória

Os Novatos
Os Novatos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Absolut Stockholm Ice Bar

Mensagem por Won Sik Pyeong em Sab Jan 17, 2015 10:45 pm

Barzinho - Sozinho - Noite
On:  Lá estava Franz caminhando pelas ruas de Estocolmo, ele caminhava lentamente pelas ruas do lugar, não estavam tão movimentadas como em outros dias o que era bom até certo ponto. A brisa da noite batia em seu  fazendo com que um sorriso aparecesse no mesmo instante apreciando aquele momento, ele já não aguentava mais não poder dar uma boa caminhada por estar sempre ocupado com algumas coisas para resolver e por ter de ajudar a sua mulher com algumas coisas. Ele reparou em um bar a poucos metros dali,  Franz deu um sorriso caminhando em direção ao lugar pois ansiava por uma bebida, já fazia tempo que não bebia e queria curtir uma antes de voltar para sua casa, e seus deveres como marido da ministra.  Franz sentou-se no balcão pedindo uma bebida e vendo a tava que estava passando mais um daqueles jogos trouxas de futebol americano, deu um breve sorriso vendo a cena enquanto bebia a cerveja e então a colocava sobre a bancada indo no banheiro, ao voltar terminou sua bebida logo pagando o rapaz e  saindo do local em direção a sua casa para os braços de sua mulher.

Off: Franz não está mais no local.
Won Sik Pyeong
avatar

Posts : 29
Idade : 27

Ficha Mágica
Ano Escolar: 1º Ano
Nível do Personagem:
Casa:

Os Novatos
Os Novatos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Absolut Stockholm Ice Bar

Mensagem por Gregory Spuncë DiBord em Sab Abr 11, 2015 4:10 pm


No momento, não estava dirigindo naquele ônibus maluco. Bem, isso é meio óbvio. Não há como dirigir algo sendo que estou andando tranquilamente por aí. Se estava em Godric's Hollow? A resposta é não. Cansei daquela cidadezinha e de sua monotonia, sempre os mesmos lugares, as mesmas coisas. Hoje, agora, eu caminhava pelas ruas de Estocolmo, capital da Suécia. Ouvira falar de um bar muito bom por aqui, e que me custava sair para desfrutar de algo com álcool? Quando enfim achei o bar, adentrei o mesmo, e sem demora ocupei uma mesinha, com apenas uma cadeira, afinal, era só eu. A não ser que as almas estejam me seguindo, de tanto eu peregrinar por aquele cemitério de Godric's. Esperei até que algum elfo viesse me atender, e quando um homem perguntou o que eu queria, lembrei que estava em território trouxa. – Whisky, rapaz. E bem caprichado! – Pedi a ele, que em seguida se afastou, mas em questão de segundos retornou com um copo e a garrafa de whisky. No copo já havia a bebida, mas ele foi esperto. Caso eu quisesse mais, o que talvez não fosse o caso, botaria logo direto na garrafa. – Valeu. – Agradeci do modo costumeiro, por achar aquele tal de " obrigado " algo que todo mundo falava, e eu não era todo mundo. Gostava de ser diferente dos demais, em uma coisinha ali outra aqui. Bebi logo dois goles de uma vez, sentindo o líquido gelado descer às pressas por minha goela. – Ah! – Exclamei, com um sorriso besta no rosto. Em poucos minutos, já havia terminado de beber, e como pretendia ir a outros lugares, resolvi fazer isso em plena consciência e não beber mais. Peguei a garrafa e o copo, e os levei até o balcão do bar, e junto com eles, um dinheiro trouxa que seria suficiente para pagar o copo de whisky e uma gorjetinha pro atendente. Assim, comecei a dirigir meus passos para fora do local, saindo dali.




Gregory Spuncë Klaus DiBord
Gregory Spuncë DiBord
avatar

Posts : 7
Idade : 27
Localização : Sexland 8) qqq

Ficha Mágica
Ano Escolar: 1º Ano
Nível do Personagem:
Casa:

Os Novatos
Os Novatos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Absolut Stockholm Ice Bar

Mensagem por Frank Gauthier Rockfeller em Seg Out 19, 2015 6:53 pm

walking around


O sol vespertino já estava morno, no entanto mesmo assim eu sentia um pouco de calor, sou aquele tipo de pessoa que não pode sair do ar-condicionado e que já está reclamando da alta temperatura. Eu estava jogando no meu playstation 4, que eu tinha comprado depois de meses juntando dinheiro trouxa, mas não me arrependo de ter adquirido o aparelho. Depois de enjoar do Injustice, eu já não estava mais interessado em jogar Mortal Kombat X. Larguei o joystick sobre a minha cama, e desliguei o videogame da tomada - não sem antes salvar meu progresso no jogo. Desliguei também a TV, e coloquei o joystick junto com o próprio playstation. Soltei um bocejo que refletia meu tédio, e pensei em dar uma volta para abastecer-me com a deliciosa variedade de cervejas alemãs, num bar em Estocolmo onde eu sabia que haviam alguns tipos de cerveja semelhantes e até iguais aos alemães. Como eu havia tomado banho recentemente, optei por não fazê-lo novamente, então logo vesti uma camisa da Calvin Klein, uma calça jeans e tênis de passeio. Olhei minha aparência no espelho do banheiro, e com um pente dei um jeito em meu cabelo, que antes insistia em ficar arrepiado. Aparatei dali mesmo, depois de fechar a porta do quarto, e surgi numa das ruas de Estocolmo que ficavam próximas do bar/pub onde eu pretendia ir. Após o tráfego diminuir um pouco, atravessei a rua para chegar ao outro lado, onde dei mais alguns passos antes de adentrar o estabelecimento. 

A primeira coisa que fiz foi sorrir, achando graça do modo como os atendentes estavam vestidos - tipicamente alemães - e das pessoas dançando música alemã ali dentro. Depois de assistir um pouco da dança, por fim ocupei um dos banquinhos que ficavam em frente ao balcão. Mal me sentei e já havia uma garçonete perguntando o que eu iria querer. — Cerveja bock, com uma pitadinha de menta! — Após fazer meu pedido, fiquei dando batidinhas no balcão com ambas as mãos, no ritmo da música que animava o local. Rapidamente, a mesma mulher voltou até mim e trouxe uma caneca enorme com a cerveja tradicional alemã, que tinha um tom escuro e um sabor forte, que foi ainda mais intensificado por conta da menta. Dei a primeira golada, e sacudi meu corpo quase que instantaneamente, lambendo meus lábios em seguida. Conforme escutava a música e ia bebendo, saí do meu banquinho e fiquei rondando, me mexendo no ritmo da música ambiente. Com isso, a cerveja acabou e a festança também, a menos que eu quisesse gastar o resto do dia explicando à minhas primas mais velhas o que eu estava fazendo longe de casa e sozinho. Revirei os olhos, e tirei uma boa quantidade de euros, suficiente para pagar pela cerveja. Assim, saio do local.


franklin magnus gauthier rockfeller müller
Frank Gauthier Rockfeller
avatar

Posts : 174
Idade : 27
Localização : Hogwarts/Berlim

Ficha Mágica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Sonserina

Os Novatos
Os Novatos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Absolut Stockholm Ice Bar

Mensagem por Gabe W. Sörensen em Ter Nov 28, 2017 9:31 pm

Andava perdido desde que voltara à seu país de origem. Sem direção por não ter onde chegar. Sem pressa por não ter quem encontrar e atormentado pelo desanimo da pacatez. Já não era mais o mesmo há muito tempo e não conseguia sentir o aconchego que em outro tempo sentiria. "Talvez uma dose caia bem.", pensou.

Buscou pelo primeiro lugar que viu à frente: o bar de gelo. Entrou pela porta, aceitou a vodka que lhe foi oferecida assim que entrou e de cara entendeu o motivo pelo qual ela era oferecida: esquentar o corpo. Localizou uma única cadeira livre ao balcão e solicitou um copo de uísque, que tomou com um único gole.

- Isso deve dar uma azia... - Flagrou-se falando sozinho ao ser questionado pelo garçom, que não havia entendido o resmungo. - Me dê o resto da garrafa, por favor. - Não sabia de quem havia sido a ideia de criar um bar de gelo, mas sabia que com certeza não seria uma das primeiras opções nas próximas oportunidades. "Nunca mais volto aqui", pensou.

Assim que o garçom o trouxe a garrafa que já devia estar com apenas 1/4 de sua capacidade, pagou e saiu pela porta.
Gabe W. Sörensen
avatar

Posts : 8
Idade : 33
Localização : Suécia

Os Novatos
Os Novatos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Absolut Stockholm Ice Bar

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 :: Europa :: Estocolmo

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum