Tower Clock - Big Ben

 :: Europa :: Londres

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Avery d'Artagnan McBride em Sex Out 02, 2015 7:42 pm

Avec Bran
Être délicate ne signifie pas que vous n'êtes pas fort etc être sexy ne signifie pas que vous êtes inaccessible."
Onde estava podia ver ele parcialmente, mas se ele saísse do lugar, perdia a visão e era algo que não queria, pois aquela era a visão dos deuses. Ele ficou olhando em volta com certo nervosismo e eu ria baixinho por observar a cena de tão perto. Ele começou a me procurar e saiu do meu campo de visão, ri um pouco mais alto, mas abafei com a mão e fiquei observando, o procurando entre a multidão. Depois de alguns pouco minutos senti mãos firmes me segurarem pela cintura, sorri e ele sussurrou em meu ouvido me fazendo arrepiar. - Acompanho sim, essa tarefa parece ser tãoo difícil... - sussurrei de volta e virei meu corpo para ficar de frente a ele e passei meus braços por seu pescoço e fiquei olhando ele nos olhos, contemplando o olhar dele sobre mim.



Avery Anasztázia-Viktorine d'Artagnan McBride
Valkyrie Of Durmstrang | Haus Feue | Setimanista
Avery d'Artagnan McBride
avatar

Posts : 147
Idade : 17
Localização : Magiska Skolan Durmstrang – França;

Ficha Magica
Ano Escolar: 7º Ano
Nível do Personagem:
Casa: Feue

Feue
Feue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Azrael Kalitch Lyonne em Seg Out 05, 2015 1:47 pm



Dei um pequeno sorriso ao ouvir a voz da garota que estava de frente comigo, aquele momento estava a ser ótimo. Poucas vezes tinha aquela liberdade de poder sorrir tão abertamente sem que não tivesse algum castigo. Ou ao menos algo relacionado aquilo. Sabia que o tempo que passaria com ela era curto e que sempre seria assim até que tivéssemos tempo para um poder visitar o outro. Admirei os olhos dela dando um selinho nos lábios da morena e sussurrando próximo ao lábio dela.- Estou meio perdido aqui em Londres poderia me indicar uma sorveteria para levar uma bela dama? - Brinquei. Mesmo que fosse doloroso sabia que aquilo duraria pouco e sempre passariam rápido as férias com ela, mas apenas de compartilhar alguns minutos com ela já conseguia me sentir feliz e um tanto ousado, um lado ao qual ela costumava atiçar, logo murmurando.- Podemos ir? Sua carruagem aguarda, srta. Mimada - Falei em um tom irônico ao voltar a pensar caso a Ministra nos pegasse tão próximos e íntimos, adorando aquela ideia mas ao mesmo tempo tentando imaginar o que ela faria.



Azrael Kalitch Lyonne
cut out your heart and show me confidently, sometimes chic, chic, so hot, so hot, make me not know what to do. softly call out to me like a whistle in my ear. don’t pass me by if you can’t forget me either.
Azrael Kalitch Lyonne
avatar

Posts : 68

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Persévérer

Monitor Grifinoria
Monitor Grifinoria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Avery d'Artagnan McBride em Seg Out 05, 2015 8:06 pm

Avec Bran
Être délicate ne signifie pas que vous n'êtes pas fort etc être sexy ne signifie pas que vous êtes inaccessible."
Torci os lábios ao ouvir ele me chamar de mimada, semicerrei os olhos e coloquei meu dedo em seu peito. - Não sou mimada coisa nenhuma. - falei e joguei meu cabelos para trás. - Tem um carrinho de sorvete na entrada do parque, podemos ir andando. - disse e olhei para ele séria, mas desatei a rir quando vi sua expressão confusa. Ainda sentia meus lábios formigarem com a sensação de ter seus lábios próximos aos meus em um selinho. Saí de trás da árvore e olhei para os lados, nada do Andrew, estava começando a ficar preocupada com o fato dele ter sumido assim, mas estava adorando tanto estar com Bran, que me desliguei de tudo e foquei toda a minha atenção nele. - Então... Como vai as coisas em Durmstrang? Sabia que eu sempre quis estudar lá, mas minha mãe preferiu me por em Beauxbatons e confesso que fiquei muito feliz com a escolha, gosto da França. - murmurei e continuei a andar a frente dele. O senhor que vendia os sorvetes ao notar nossa aproximação sorriu cortês. - O que posso fazer pelo jovem casal? algum sabor em especial minha jovem e meu rapaz? - ele fala sorrindo e eu coro envergonhada pela situação. - Anh... não sou um casal, somos amigos.. - murmuro e olho corada para Bran e volto a olhar para o senhor. - Baunilha, por favor. - Poucos segundos depois ele me entrega o sorvete com casquinha. - Quanto ficou? - pergunto e ele me olha bondoso. - Como vejo que é a primeira vez que compram comigo, fica de cortesia, aproveitem o passeio meus jovens. - ele diz e se vira para atender uma criancinha. - Que senhor bondoso! - murmuro olhando para Bran. - Quer um pouco? - Ofereço para ele enquanto caminho para um banquinho e me sento, observando o vai e vem das crianças.


Avery Anasztázia-Viktorine d'Artagnan McBride
Valkyrie Of Durmstrang | Haus Feue | Setimanista
Avery d'Artagnan McBride
avatar

Posts : 147
Idade : 17
Localização : Magiska Skolan Durmstrang – França;

Ficha Magica
Ano Escolar: 7º Ano
Nível do Personagem:
Casa: Feue

Feue
Feue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Azrael Kalitch Lyonne em Seg Out 12, 2015 4:04 am



Observei a garota que saia de trás da árvore, olhando para ambos os lados como se procurasse alguém imaginando que a mesma estava preocupada com algum de seus familiares, aproximando vagarosamente da morena e parando ao seu lado. Ouvi a garota, levando a mão a minha nuca dando um pequeno sorriso espreguiçando.- Como sempre. O ano letivo foi legal, e ao mesmo tempo cansativo. Ah, França! Por fotos me parece um ótimo lugar, desejo visitar num futuro próximo. Isto é... Caso você esteja comigo, preciso de uma bela guia turística por lá. Caso você aceite ir comigo até lá, adoraria conhecer um pouco mais a cidade. - Falei. As minhas bochechas ganharam um tom rosado junto a um sorriso bobo que desfez em meus lábios, demonstrando todo o bom humor que acompanhava aquela noite que estava a ser uma das melhores em anos. Caminhei ao lado da garota um pouco distraído em um de meus longos devaneios que estava a ter, buscando a todo momento um jeito de dizer aquilo para a morena que me chamou, roubando a minha atenção novamente para ela se aproximando do carrinho próximo a garota que conversou com o senhor a minha frente, este olhava a todo mundo para mim e ao ouvir a voz do mesmo nos confundindo com um casal, sorri de forma amistosa negando com a cabeça.- Somos amigos, senhor. - Confirmei. Logo ao ouvir a voz dele, sorri e agradeci.- Muito obrigado...- Conclui.

Voltamos a caminhar desviando meu olhar para a lua que estava linda como sempre, acompanhando os passos da lua com o olhar uma hora ou outra olhando a garota que se lambuzava com o sorvete me oferecendo, deixando que um sorriso volta-se a surgir agradecendo-a.- Quero sim! - Disse, aproximando o dedo do nariz da garota que estava sujo com sorvete limpando e sorrindo ao mesmo tempo que experimentei o sorvete reunindo coragem.-  Me desculpe... Não sou muito bom com isto, na verdade nunca cheguei a fazer isto para alguém. - Sorri corando. - Nos conhecemos a pouco tempo, sei que pode soar meio precipitado ou até mesmo seus pais podem não gostar. Enfim... Gosto de você! Não apenas como amiga, quero poder tê-lá aos meus braços. Poder sorrir ao seu lado... Como é difícil falar isto.- Sussurrei a última palavra olhando para o chão.- Angr quer namorar comigo? - Falei expulsando toda a vergonha que percorreu meu corpo.

Obs: Post's atemporais





Azrael Kalitch Lyonne
cut out your heart and show me confidently, sometimes chic, chic, so hot, so hot, make me not know what to do. softly call out to me like a whistle in my ear. don’t pass me by if you can’t forget me either.
Azrael Kalitch Lyonne
avatar

Posts : 68

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Persévérer

Monitor Grifinoria
Monitor Grifinoria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Avery d'Artagnan McBride em Sex Jan 08, 2016 12:58 am

Olhei surpresa para Bran, um pedido de namoro era algo que eu não esperava, agradeci mentalmente aos deuses por ele estar de cabeça baixa e não notar o quão corada eu fiquei. Encarei o sorvete em minhas mãos trêmulas e gaguejei procurando as palavras, mas ela fugiam de mim como animaos fugiam de um caçador. Mordo lábio nervosamente, estava ficando um silêncio constrangedor e fiquei imaginando se ele estava pensando o pior, se eu não iria aceitar. Me inclinei para perto dele e acabei por sujar suas mão com sorvete, gargalhei nervosa e suspirei. - Confesso que você me pegou de surpresa, eu me sinto tão lisonjeada que me faltam as palavras. - suspiro e mordo o lábio. - Também gosto de você Bran, gosto muito, não me importo se tem pouco tempo que nos conhecemos, acredito que um sentimento ainda mais nobre possa ser gerado com o tempo. - ri baixinho e beijo sua bochecha, sussurrando. - É claro que aceito ser sua namorada. - murmuro e coro imediatamente.
Avery d'Artagnan McBride
avatar

Posts : 147
Idade : 17
Localização : Magiska Skolan Durmstrang – França;

Ficha Magica
Ano Escolar: 7º Ano
Nível do Personagem:
Casa: Feue

Feue
Feue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Colleen Mountbatten em Ter Jan 12, 2016 10:32 pm


O sol brilhava intensamente naquela tarde de segunda. As ruas estavam cheias, mas não tanto quanto em períodos de festas e feriados. Muitos turistas já estavam voltando para suas casas em lugares distantes de Londres, e munícipes voltavam para suas rotinas diárias. Colleen se encaixava no grupo de pessoas desempregadas e relativamente desesperadas para ocupar a mente com alguma coisa. A moça, morava em uma casinha simples, em uma rua próxima ao Big Bang, ponto turístico mais visitado, e nunca cansava de ir até uma pequena praça esquecida e pouco movimentada que havia a algumas ruas de distância. Naquele dia em especial, Colleen acordou bem cedo, colocou sua melhor roupa formal e foi para uma entrevista de emprego, na tentativa de conseguir um cargo de alto nível em uma empresa de roupas de grife. A moça, de aparência extremamente elegante, sempre foi um exemplo do que usar e de como se portar em qualquer ocasião, mas não conseguiu o cargo. A desculpa era de que ela era boa demais para a empresa e realmente ela era, mas para a mesma o dinheiro não era importante, muito menos o cargo ou a empresa em si. Ela só queria um lugar no qual ela pudesse passar horas e horas atarefada com coisas de seu interesse e agrado, coisas que pudesse manter sua mente ocupada, longe de assuntos pessoais, longe daquilo que, mesmo depois de 11 anos, estava destruindo-a por dentro, cada vez mais.

Aquela praça era ligeiramente um de seus lugares preferidos para passar o tempo, ainda mais se fosse circulando em jornais, anúncios com oportunidades de emprego. Depois da entrevista, Colleen não tinha nenhum outro compromisso, então voltou para casa para colocar uma roupa mais confortável, uma calça jeans, uma blusinha fresca e uma rasteirinha, podendo enfim finalmente ter um pouco de sossego naquele fim de tarde. O verão em Londres não era tão intenso, mas um sorvetinho sempre caia bem em um dia como aquele. A jovem foi até um carrinho de sorvete e comprou um, de limão. Depois foi até a banca de jornal e comprou um recente, The Times. Caminhou por entre as poucas pessoas que ainda teimavam em tirar fotos e mais fotos, e se sentou em um banco de madeira que tinha na praça. Já era um habito dela sempre fazer as mesmas coisas quando sentava ali. Na parte da manhã, quando possível, ela procurava emprego. Na parte da tarde, como naquele momento, ela abria o jornal na parte de crianças desaparecidas e olhava carinha por carinha, sentindo a agonia encher seu coração toda vez que via a foto de uma menina ou que via a palavras “onze anos”. Ela, mesmo sabendo que provavelmente sua outra parte está em um mundo completamente diferente do dela, ainda tem uma mísera chama de esperança, de reencontrar quem ela tanto deseja. 
POST'S ATEMPORAIS.


Colleen Jeanne Mountbatten

 
Colleen Mountbatten
avatar

Posts : 17
Idade : 33
Localização : Londres

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Ainda Nao

Trouxas
Trouxas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Ross A. Harden Looken em Qua Jan 13, 2016 12:07 am

you are wrong about us
O
dia tinha acabado de começar, e eu já estava perambulando pelo Beco Diagonal, à procura de novos sobretudos e capas bruxas. Precisava urgentemente inovar meu vestuário, não dava pra usar as velhas vestes. Entrei na Trapobelo Moda Mágica e provei alguns sobretudos, mas acabei gostando apenas de dois deles. Depois, parti para as capas, e no final das contas acabei levando dois sobretudos e quatro capas. Não tinha sido tanta coisa, não como eu gostaria, mas dava pro gasto. Quem sabe eu passe aqui outro dia. Também aproveitei para passar na Loja de Artigos para Quadribol, onde dei uma olhada nas vassouras de corrida e também nas camisas temáticas dos times da Liga de Quadribol. Acabei me interessando em uma, listrada nas cores dos Tornados e com o brasão deles no meio. Comprei a camisa, e assim voltei para o apartamento em New York. Em poucos dias, eu pegaria o Expresso de Hogwarts para retornar à escola, onde um novo ano letivo se iniciaria. Desta vez, minhas pequenas pestinhas estariam lá estudando, e eu estava adorando o fato de trabalhar por lá, assim podia ficar de olho em Emyli e Vanilla. Guardei as compras em meu guarda-roupa simples, e fiquei assistindo um pouco de televisão, pois tinha achado um canal no qual passava The Avengers. Como eu era louco pelas HQ's de super heróis, claro que eu conhecia os famosos vingadores.

Contudo, não demorou para o longa-metragem terminar, e então me vi sem nada para fazer, o que era meio curioso afinal eu estava em New York. Era uma das maiores cidades do mundo, e tinha várias opções de lazer. Me levantei da cama, e vesti uma calça qualquer, completando o visual com a camisa listrada dos Tornados - sim, a que eu acabara de comprar. Feito isso, passei as mãos por meus cabelos, e desaparatei dali, indo para Londres. Claro que eu tinha surgido perto do Big Ben, a famosa torre de relógio da capital britânica, e um dos principais pontos turísticos do lugar. Avistei um carrinho de sorvete por ali, e aproveitando que estava com dinheiro trouxa, pedi um sorvete de creme, que era um dos sabores que eu mais gostava. Depois de efetuar o pagamento, me afastei do moço e de seu carrinho de sorvete, andando tranquilamente pela praça pública dali. Estava saboreando meu sorvete, e quando estava no final, fiquei estático. Vi uma mulher, uma mulher que há muito tempo eu não via, mas independente disso, eu ainda lembrava quem era. Algumas lembranças boas, outras nem tanto, começaram a aflorar pela minha mente, numa nostalgia inexplicável. Eu não esperava revê-la, isso não estava nos meus planos. Ela ainda não tinha me notado, estava distraída lendo um jornal local. Mordi o meu lábio, sem saber se ia falar com ela ou se sumia. Mas eu sabia que ela estava sofrendo, e grande parte disso foi culpa minha, culpa da raiva que eu senti naquele maldito dia em que descobri que eu não era o pai da filha dela. Senti meus músculos se retesarem com a lembrança, que ainda me causava sensações ruins, e tratei de terminar o sorvete. Feito isso, me aproximei por acaso do lugar onde ela estava, e parei à sua frente. Ela ainda não estava me olhando. – Colleen? É você? – Perguntei meio incerto sobre o que estava fazendo, mas agora já foi e não posso voltar atrás. Botei as mãos nos bolsos da calça, e fiquei assistindo-a se virar pra me ver.
you are wrong about us being in different paths


Ross Anthony Alborne Harden Looken
Ross A. Harden Looken
avatar

Posts : 86
Idade : 35
Localização : Venha me achar, ora u.u

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Lufa-Lufa

Inspetor de Hogwarts
Inspetor de Hogwarts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Colleen Mountbatten em Qua Jan 13, 2016 8:34 pm


O sorvete de limão não estava aquela maravilha, mas foi eficiente quanto ao assunto de refrescar. Colleen ainda olhava atentamente os rostinhos das crianças desaparecidas que estavam na página do jornal. Eram exatamente quinze crianças, a maioria com a idade entre oito e doze anos. A moça se perguntava se por acaso sua filha estivesse em uma daquelas fotos, como poderia reconhece-la? A sensação de impotência era tão grande, tão frustrante. O sorvete foi aos poucos derretendo e Colleen se apressou a termina-lo, mas sempre atenta nos detalhes do jornal. Estava tão concentrada que nem se importou ou reparou com as presenças das pessoas que andavam pela praça, que passavam em sua frente e que teimavam em falar alto, em suas línguas nativas. Ela também não reparou na presença de um indivíduo que ela conhecia relativamente bem. Só notou sua presença quando a sobra daquele corpo se formou ao seu lado e tampou com um feixe do sol que estava iluminando a visão da mulher. No mesmo instante pode-se ouvir o som daquela voz masculina.

Ele sabia o nome dela, conhecia Colleen e o tom de sua voz era de surpresa. Ela então levantou a cabeça, tranquilamente. Olhou ligeiramente para cima e aos poucos sua visão começou a ficar clara. Semicerrando os olhos ela conseguiu ver os traços do rosto do rapaz. A princípio não o reconheceu. – Sim, sou eu. E você é? – Perguntou antes que sua mente pudesse voltar ao passado para lembra exatamente daquela pessoa que estava em sua frente. Já não o via a muito tempo, anos, exatamente onze. Não esperava reencontra-lo, pelo menos não ele, não assim, não ali. Lembranças significativamente boas tomavam conta de sua mente, mas não demorou muito para as ruins se juntarem. Mas independente de tudo ele estava ali, parado bem a sua frente, aparentemente muito bem. Manteve a aparência jovem e encantadora de sempre, definitivamente se parecia muito com aquele rapaz que ela conheceu a anos atrás, com quem ela teve uma grande amizade, uma breve noite de amor, e entregou sua maior preciosidade. Aquela faísca de esperança que ainda sobrevivia no coração da Colleen, passou a ficar mais forte. A chama voltava a ficar acesa. Mas a moça não se precipitou, afinal, ela ainda não estava acreditando, poderia sim estar sonhando com um final feliz. – Ross. – Disse em um tom um tanto calmo, mas que ainda sim passava a certeza de que ela estava incrédula por revê-lo.
POST'S ATEMPORAIS.


Colleen Jeanne Mountbatten

 
Colleen Mountbatten
avatar

Posts : 17
Idade : 33
Localização : Londres

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Ainda Nao

Trouxas
Trouxas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Ross A. Harden Looken em Sex Jan 15, 2016 3:53 pm

you are wrong about us
A
velha Londres continuava a mesma. E por que mudaria? Não sei, mas com tantas vezes que já estive aqui, alguma mudança podia ter ocorrido. Ou talvez não. Talvez eu só ache isso porque tenho uma vida mutável, que uma hora é de um jeito e no outro segundo muda totalmente. Estou tão acostumado com mudanças que acho estranho quando alguém ou algum lugar não muda, depois de certo tempo. Olhei para o céu por algum tempo, simplesmente porque gostava de fazer aquilo, mas depois voltei a olhar para a frente e andar, como qualquer pessoa faria. E foi em meio a esse caminhar que a imagem de Colleen surgiu, me causando surpresa, espanto, admiração e tantas outras sensações ao mesmo tempo. Foi o bastante para que o passado começasse a entrar de forma densa em minha mente, misturando lembranças boas e ruins que tinham uma semelhança entre si: todas estavam relacionadas à mulher que eu acabara de ver. As conversas bem-humoradas, os momentos de confissão típicos entre melhores amigos, e claro que não podia faltar aquela noite. A noite em que ela bebeu um pouco mais do que devia, na minha companhia. Foi o suficiente pra que fizéssemos mais do que simplesmente engolir álcool. Lembro como se fosse ontem, de quando ela se atirou em meus braços, e de como me senti feliz com aquilo. Pelo menos enquanto durou, porque depois eu refleti muito sobre o que tinha feito. Ela estava noiva de um grande amigo meu, e ainda assim nós... Mesmo que tivéssemos bebido, mesmo que ela não estivesse agindo conscientemente, eu não estava totalmente bêbado. E então, eu resolvi me afastar. Não queria atrapalhar a relação dela, não queria destruir a história de duas pessoas que se amavam.

E o principal de tudo: eu não queria magoar a pessoa que fazia meu coração bater mais forte. Por esses motivos, eu me afastei, fui viver minha vida longe deles. Foi difícil me afastar, porque acima de qualquer coisa, eu era um amigo íntimo de Joseph e Colleen. Consegui viver tempos tranquilos, até o dia em que Joseph morreu. Colleen ficou arrasada, e eu tinha laços com ela que me obrigaram a estar lá com ela, pra ajudar a enfrentar a realidade. Foi o que fiz. Mas depois disso, ela pediu que eu cuidasse de sua filha. A princípio eu achei que fosse nossa filha, por causa daquela noite, e aceitei ficar com a menina por alguns meses. Mas depois eu descobri que a criança não era minha, e isso me fez sentir uma raiva descomunal e incontrolável. Então, eu simplesmente deixei-a num orfanato específico para crianças bruxas. Certamente a beber carregava sangue mágico, já que Joseph era bruxo. Depois disso, nunca mais vi nem a mãe nem a filha. Agora, contudo, lá estava Colleen, e por um momento pareceu que o tempo não tinha passado. Um sentimento que eu deixei adormecido dentro de mim ameaçava querer voltar à tona, mas eu ia me controlar. Fiquei sem palavras quando ela confirmou quem era, apesar de que eu já sabia. Ela ficou me olhando, provavelmente querendo me reconhecer ou ter certeza de quem eu era. Quando ela finalmente murmurou meu nome, esbocei um meio sorriso, ainda um pouco receoso sobre qualquer coisa. – Eu não esperava te encontrar novamente. – Falei de maneira franca, ainda em pé à frente dela. – Como você está? Nossa, faz tanto tempo desde a última vez... – Ao dizer aquilo, suspirei profundamente. Eu queria conversar, queria me atualizar sobre a vida dela e contar-lhe o que tinha acontecido comigo.
you are wrong about us being in different paths


Ross Anthony Alborne Harden Looken
Ross A. Harden Looken
avatar

Posts : 86
Idade : 35
Localização : Venha me achar, ora u.u

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Lufa-Lufa

Inspetor de Hogwarts
Inspetor de Hogwarts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Azrael Kalitch Lyonne em Dom Jan 17, 2016 1:52 am



Era reconfortante ouvir aquelas palavras da morena, levei as mãos ainda suja pelo sorvete próximo aos lábios deliciando-se do sabor. Aproxime-me da francesa com um sorriso ainda um pouco tímido por tudo oque havíamos passado naquela noite, percebendo um pouco de cansaço em seu olhar e estendendo a mão para a garota sussurrando.- Eu lhe acompanho até sua casa. - Murmurou, levemente sorrindo e pegando as mãos quentes da garota, permitindo que ela guiasse-me pelas ruas desconhecidas de Londres, saindo dali.


Azrael Kalitch Lyonne
cut out your heart and show me confidently, sometimes chic, chic, so hot, so hot, make me not know what to do. softly call out to me like a whistle in my ear. don’t pass me by if you can’t forget me either.
Azrael Kalitch Lyonne
avatar

Posts : 68

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Persévérer

Monitor Grifinoria
Monitor Grifinoria

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Colleen Mountbatten em Qua Jan 20, 2016 12:10 am


Ele continuava bem ali, parado na frente Colleen que a princípio estava parecendo uma estátua sem reação. Seus pensamentos vagavam por memórias das quais ele teimava repetidas vezes em não relembrar, mas que naquele momento pareciam mais nítidas do que o normal. Era como se um filme estivesse passando em sua cabeça, uma cena em especial. O memento em que brigava com seu noivo. Uma briga relativamente infantil para um casal maduro. Ela podia sentir novamente suas emoções, a raiva que embalava seu coração por estar brigando com o amado. Em outro flash então ela se viu em outra cena, estava começando a ficar fora de si, com uma garrafa de vinho na mão e na outra o celular que usara para ligar para seu maior confidente, para aquele que se tornara um grande amigo e que de certa forma já fazia parte de sua vida antes mesmo de conhecer, já que o mesmo era melhor amigo do noivo. Mais um flash e ela relembrou aquele momento de início de prazer. Sabia que não se sentia culpada, porque de alguma maneira tinha algum sentimento por aquele rapaz, um sentimento que nunca foi embora, continua ali, perdido em algum lugar dentro de Colleen. Não demorou muito até o rostinho daquele bebezinho invadir todas as lembranças naquele instante. A chama da esperança voltava a se ascender e a mulher acreditava mais que tudo que assim como Ross voltou, sua filha voltaria também, com ele.

Colleen piscou os olhos repetidas vezes voltando para o mundo real, esboçando um sorriso no rosto incontrolável. Tinha tantas perguntas para fazer, tantas conversas para colocar em dia, mas seu coração, sua intuição martelava, deixando-a ligeiramente desconfiada, só não sabia o motivo, mas isso não importava, não agora. – Eu esperava na ver... verdade, mas não aqui, não depois de ... tanto tempo. – Respondeu engasgando nas palavras graças a explosão de emoções que estava sentido dentro de si. Ela tentou se acalmar, respirou fundo e manteve um breve sorriso no rosto. – Eu estou bem, na medida do possível e você? Você parece ótimo... tão... bem. – Completou a resposta, gesticulando com uma das mãos, que não estava segurando o jornal, relacionando o que via. Ficou confusa quanto ao que fazer, mas claro que ela preferiu ser gentil, como quase sempre foi, até porque ela não queria deixa-lo escapar novamente, não queria perde-lo de novo. – Senta?! Ou você só está de passagem? – Perguntou enquanto intervalava os olhares entre o espaço vazio ao seu lado naquele banco, e os olhos do Ross. – Desculpa é que eu normalmente sempre venho aqui e nunca... nunca te vi. – Comentou diminuindo gradativamente o tom da voz, arqueando a sobrancelha e desfazendo o sorriso que esboçara.
 
POST'S ATEMPORAIS.


Colleen Jeanne Mountbatten

 
Colleen Mountbatten
avatar

Posts : 17
Idade : 33
Localização : Londres

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Ainda Nao

Trouxas
Trouxas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por America B. S. Rolstroy em Qua Jan 20, 2016 4:03 pm


Uma tarde ensolarada

A curiosidade é o início de tudo

O sol se infiltrava pela janela do quarto de America, iluminando e aquecendo o cômodo perfeitamente arrumado. A morena encontrava-se em sua cama ainda, olhando pela janela acima de sua cabeça, já que seu quarto era no sótão. A mente vagava por Hogwarts e por todas as aventuras que seu pai já tinha lhe contado. Ansiava para viver todas ela mesma e agora estava mais perto do que nunca. Seu malão já estava arrumado, com a maioria das coisas ali dentro, exceto por sua varinha, que estava na cômoda logo ao lado. America gostava de olhar para ela e já tinha tentado um ou dois feitiços.

Um cheiro leve de café e bacon se fez presente e o estômago da moça logo se agitou, estava tão imersa em devaneios que não fazia nem ideia de quanto tempo estivera ali, matutando sem se dar conta que estava faminta.

Arrumou a cama devidamente com o lençol azul, assim como a maioria das coisas no quarto, era sua cor favorita. Ajeitou os cabelos e desceu os dois lances de escada até a cozinha. Seu pai estava lá, com seu Daemon enrolado no pescoço. Era uma lontra e sempre se deu muito bem com Nymeria. Meri depositou um beijo na bochecha do pai e coçou atrás da orelha de Berry.

Em questão de segundos o café estava na mesa — ovos, bacon e panqueca com caramelo e é claro, tudo acompanhado de um xícara de chocolate quente.  

— Então, querida, estive pensando... Acho que você fica muito sozinha aqui, apenas comigo, sem nenhuma outra pessoa...

— Nós temos a vovó Grace, ela nos visita de vez em quando. — Grace era a avó materna, era a única avó que America ainda tinha.

— Sim, mas eu me refiro a alguém com quem você possa falar abertamente, sobre o que somos. E agora você vai para Hogwarts e eu sei que sou chato às vezes ou não tenho muito tempo.

— Pai, você é ótimo, de verdade. — ele tinha essas crises de vez em quando e começava a se culpar que era um péssimo pai. America não  se incomodava em ouvir, criar uma filha sozinha é duro para qualquer um, ainda mais quando sua esposa morre.

— Eu só... Quero que você conheça uma pessoa, é uma amiga muito antiga e marquei um encontro para apresentar vocês hoje.

— O senhor não está...

— Oh não, querida. Ela é apenas uma amiga. Somente isso. Termine o café e se arrume tudo bem?

Foi o que fez e logo estava pronta, com uma saia azul e uma blusa sem mangas de cetim branca. Passara aquele tempo todo achando a situação muito estranha, mas talvez tudo fosse coisa de sua cabeça. Seu pai também estava bem vestido — calça jeans, blusa verde com gola v e tênis — e isso só aguçou a curiosidade da morena.

Desaparataram em Londres, em uma praça próximo ao Big Ben. Julian procurou por algum tempo e olhava freneticamente o relógio, mas por fim se acalmou ao ver um bela mulher de cabelos longos e pele clara. Aproximaram-se dela e America não pôde deixar de corar violentamente, não gostava muito de conhecer novas pessoas, apresentações sempre eram constrangedoras.


America B. S. Rolstroy
avatar

Posts : 38

Ficha Magica
Ano Escolar: 2º Ano
Nível do Personagem:
Casa: Corvinal

Time da Corvinal
Time da Corvinal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Ross A. Harden Looken em Dom Fev 07, 2016 5:54 pm

you are wrong about us
L
evei um tempo para perceber que aquilo estava mesmo acontecendo, que não era um sonho ou ilusão. Não sei porque, mas sinto que depois desse momento, as coisas vão mudar. Aliás, elas já estão mudando. A simples visão de Colleen deixou minha mente muito ocupada em me relembrar algumas coisas do passado, e isso me preocupava. Ok, eu nunca consegui esquecer a morena, mas pelo menos já conseguia ter uma vida agradável sem ficar me lembrando dela toda hora. Acredite se quiser, isso pode ser muito ruim algumas vezes. Ainda mais quando, entre tantas moças pra se apaixonar, eu me apaixonei pela noiva de Joseph, meu melhor amigo. Posteriormente, a coisa consegue ficar pior ainda, quando ela se torna minha melhor amiga. Nunca quis isso pra mim, nem por um segundo pensei que isso fosse possível. Antes de pensar, já tinha acontecido. E foi duro ter que engolir tudo, fingir que nada estava acontecendo e que eu era apenas o melhor amigo dos futuros marido e mulher. Nem para a pior pessoa do mundo eu desejaria uma coisa dessas, considerando que já vivi isso na pele. Me contentei em um sorriso debochado quando Colleen disse que, ao contrário de mim, esperava me ver. Só não nesta situação, e nem agora. Tudo ficou mais que claro, de repente. Ela falava isso porque ainda tinha esperança de ver sua filha. Por um segundo, achei que ela pudesse estar se importando comigo, mas devo ter me enganado. O pior é que não consigo ficar triste com isso, pois afinal, foram anos sem ver sua própria filha. Bem, ela só não sabia que sua menina não estava sob os meus cuidados, como eu tinha prometido que estaria. Na real, nunca fui bom com promessas e juramentos. Parece que a vida prega peças comigo, pelo menos nesse sentido.

Dava pra ver que ela estava um pouco atrapalhada com as palavras. Mais até do que eu, diga-se de passagem. – É. Estou bem, eu acho. Você também me parece bem, apesar... de tudo que aconteceu. – Respondi à ela, mordendo meu lábio inferior. Ainda estava me preparando para contar a verdade sobre sua filha, porque ela merecia saber. Mas ao mesmo tempo, eu sabia que ela ia me odiar para o resto da vida. Geralmente, não era assim que os contos de fadas terminavam, se eu bem me lembro. É realmente uma pena que a vida não seja igual a essas histórias. Engoli em seco quando ela perguntou se eu ficaria, e resolvi encarar aquilo da maneira certa. Eu já havia demorado muito tempo pra contar, uma hora teria de acontecer. – Eu não. Não tenho nada pra fazer, quer dizer. Posso ficar, se você quiser Colleen. – Respirei fundo, e coloquei as mãos dentro dos bolsos. Sentei na parte vazia do banco, ao lado dela, enquanto ouvia-a dizer que sempre vinha aqui e nunca tinha me achado. – Nunca tinha vindo aqui, na verdade. Estou morando em New York. – Acabei por admitir, e suspirei. É, isso era mais difícil do que eu imaginava. Sorri ao olhar para Colleen, e ao perceber que ela tinha reparado nisso, tentei disfarçar, passando a mão em minha cabeça. – Temos tanta coisa pra conversar, nem sei por onde começar. Você mora aqui? Está trabalhando? – Comecei com algumas perguntas, e olhei para o chão. – Tem um namorado ou marido? – Sim, fui atrevido o suficiente para perguntar isso pra ela. Era a tal da curiosidade, um defeito natural de todo ser-humano. Continuei olhando para baixo, com as mãos entrelaçadas, enquanto esperava ouvir as respostas de Colleen.
you are wrong about us being in different paths


Ross Anthony Alborne Harden Looken
Ross A. Harden Looken
avatar

Posts : 86
Idade : 35
Localização : Venha me achar, ora u.u

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Lufa-Lufa

Inspetor de Hogwarts
Inspetor de Hogwarts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Colleen Mountbatten em Qui Ago 11, 2016 1:40 pm


ENCERRADO ENTRE COLLEEN MOUNTBATTEN E ROSS A. HARDEN LOOKEN. AMBOS FORA DO LOCAL.


Colleen Jeanne Mountbatten

 
Colleen Mountbatten
avatar

Posts : 17
Idade : 33
Localização : Londres

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Ainda Nao

Trouxas
Trouxas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Kat D'Avenia Montgomery em Qua Ago 31, 2016 1:48 pm



Big Ben

Londres


Precisava de passear, aliviar a cabeça, e arrumar ideias. O melhor sitio para eu fazer isso era aqui, nesta torre. Era o meu “safe place”. Visitava este sitio desde garota, meu pai sempre dizia que era o melhor sitio para refletir.
Do alto da torre dava para olhar toda a cidade de Londres. Lembro de ficar horas e horas a olhar as pessoas lá em baixo vivendo suas vidas atarefadas. Nesta altura do dia estava cheia de turistas passando de um lado para o outro e tirando fotografias. De noite era mais sossegado era como que mágico com todas as luzes a iluminar a cidade.  De longe o meu lugar favorito.
Subi ao alto da torre, me encostei nas grades e olhei para a cidade. O dia estava como todos os outros o céu se pintava de cinza, o sol tentava espreitar pelas nuvens carregadas mas não conseguia, o vento fazia meus cabelos morenos dançar em meu redor,  um dia perfeitamente normal.
Contemplei a cidade de uma ponta até á outra, observei as pessoas lá em baixo, pareciam formigas. Já fazia algum tempo que não parava por ali, mas sinceramente tudo se mantivera igual.
Minha cabeça continuava um caos, em criança meus objetivos eram estudar, ser médica, arranjar alguém quem me amasse e ter filhos. Até agora tudo estava correndo bem até chegar aos últimos dois tópicos. Minha mãe continua pensando que eu escondo alguém com medo que ele fuja assim que souber o quão louca minha família é. Acho que é a forma dela manter a esperança de eu encontrar alguém. Maior parte de meus amigos já estão vivendo juntos e pensando em filhos, a outra parte já completou os objetivos todos.
Neste momento aquilo que me impede de partir e fugir para um lugar onde ninguém me conheça é o Saint, trabalhar lá foi o melhor que já me aconteceu.
Tento acalmar meus pensamentos antes que fique com uma grande dor de cabeça.
Fecho os olhos, respiro fundo e deixo que o vento leve meus pensamentos para longe de mim.



Kat D'Avenia Montgomery
avatar

Posts : 67
Idade : 26
Localização : Londres

Ficha Magica
Ano Escolar: Concluido
Nível do Personagem:
Casa: Grifinória

Diretor do St. Mungus
Diretor do St. Mungus

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tower Clock - Big Ben

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado



Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 :: Europa :: Londres

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum